Pages

segunda-feira, 28 de julho de 2008


Faltam poucos dias para o meu aniversário e como sei que estão cheios de dúvidas relativamente ao meu presente, eu dou uma ajudinha. A Vanityzinha quer acordar no paraíso retratado na imagem. Sim é Bora Bora, mas o que é isso comparado com a nossa amizade, com todos os momentos que já passámos juntos? Aliás, a dividir por todos são trocos e eu ficaria muito feliz! Eu mereço portanto tio Belmiro, padrinho Berardo e patrãozinho Salgado toca a abrir os cordões à bolsa que eu trabalho pra lá de muito o ano inteiro, sou simpática com os doentes e ainda ajudo a salvar vidas.
PS: Se não for pedir demais a viagem é para duas pessoas com tudo incluído. É que a vanity é uma pessoa generosa e gosta de partilhar os sítios bonitos. E depois preciso de alguém que me tire fotos e me espalhe o protector solar, ok? Eu vou-me informar mas tenho quase a certeza que conseguem deduzir a viagem no irs. Tipo apoio á criatividade, incentivo às artes, mecenato and so on... é pá pronto eu escrevo um diário de viagem e as receitas do livro revertem a favor de um grupo de criancinhas à vossa escolha. Está bem assim?
SHARE:

sábado, 26 de julho de 2008


Hoje o meu beijo é para ti... pelo teu aniversário, por nós, por estares cá no aqui e no agora...até porque amanhã é sempre longe demais. Que este não seja apenas mais um ano de vida, mas um ano em que cada dia é vivido de forma única. És lindo!
SHARE:

sexta-feira, 25 de julho de 2008


O post de hoje é para a minha mão cheia de amigas. Sim tenho a felicidade de ter uma mão cheia delas. Daquelas que estão sempre lá à distância de um telefonema. Acho que se não fossem elas o dia seria mais cinzento. As amigas mulheres são exímias nos pormenores.Oferecem livros, perfumes, vernizes, caviar para o banho e tudo para nos ver sorrir. É o tempo que passo com elas que as torna especiais, os sitios, os sorrisos, as lágrimas dos dias menos bons... apenas porque existem na minha vida o meu muito obrigado...

SHARE:

sábado, 19 de julho de 2008


Porque a vida não é a preto e branco e às vezes consegue mesmo surpreender-nos aqui fica apenas uma imagem...
SHARE:

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Ontem a minha amiga Maria dizia-me que gostava do namorado não por ele ser particularmente inteligente ou culto, ou profissionalmente bem sucedido mas porque a faz rir ao acordar (ainda que sejam 7h da manhã), porque lhe dá sempre um beijo de boa noite e de bom dia, porque faz duas irresistíveis covinhas no lábio superior quando diz jeitinho...
Realmente tipos cultos e sem sentido de humor são uma seca. Cada vez mais me convenço que os príncipes são meiguinhos e com sentido de humor. São os que nos fazem sentir lindas mesmo ao acordar.É estranho como com o passar do tempo aquilo que desejamos numa cara metade são coisas tão mais simples e reais...


SHARE:

domingo, 13 de julho de 2008




Lanie Kerigan (Angelina Jolie) é uma repórter de sucesso da TV Seattle que leva uma vida superficial, ao mesmo tempo em que acredita ter tudo o que interessa na vida: um lindo apartamento, um emprego numa grande estação de televisão e ainda um namorado superstar (Christian Kane). Entretanto, ao entrevistar o Profeta Jack (Tony Shalhoub), um sem abrigo que diz prever o futuro, ele diz a Lanie que ela tem uma vida sem sentido e que morrerá em poucos dias. Inicialmente incrédula, Lanie passa a acreditar na profecia de Jack quando outras de suas previsões se confirmam. É quando ela passa a reavaliar seu padrão de vida e suas prioridades na intenção desesperada de conseguir alterar seu destino.

Acabo de ver este filme na sessão da tarde da TVI.O filme é de 2002 e nunca tinha sequer ouvido falar dele. O filme tem muito mais a dizer do que possamos imaginar. Existem muitas Lanies por aí, a diferença é que não existem muitos Pete atentos. Vale a pena ver e pensar...
SHARE:
O nosso subconsciente é fabuloso... levei tão a sério a vontade de partir sem destino que o meu sono encarregou-se disso.Sonhei durante a noite inteira que tinha acabado de aterrar na cidade que nunca dorme. Parece que o destino está escolhido...
SHARE:

sábado, 12 de julho de 2008


Apetece-me partir sem destino, ir até ao balcão de uma companhia aérea e comprar um bilhete só de ida. Estou cansada de obrigações, horários, sonhos adiados, vontades fora de tempo. Quero ir por aí.. será que não existe nenhuma revista a patrocinar a viagem? Eu escrevo acerca d0s sítios e das pessoas, tipo Miguel Cadilhe para o Expresso. Mas eu só viajo de avião. Gosto de aeroportos, da confusão, da sensação de passajeiros em trânsito, da amálgama de culturas que se cruzam. Quero perder-me por esse mundo fora mas com a certeza de um regresso. Sim, gosto do cheiro da minha casa após um longo período de ausência. Quero partir, estar só mas rodeada de gente, quero encontrar-me mas longe daqui...
SHARE:

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Quando me sinto triste ou desiludida com algo vejo este vídeo. No fundo são verdades simples que não conseguimos ver porque andamos demasiado ocupados com a correria do dia-a-dia. Será que mudavamos algo se soubessemos que iamos morrer amanhã? Será que diziamos àqueles que amamos que gostamos mesmo deles se soubessemos que amanhã os iriamos perder?


video
SHARE:





A Vanityzinha acabou de chegar.Acho que as fotos denunciam o local onde estive...
SHARE:

sexta-feira, 4 de julho de 2008


Ontem li um artigo muito interessante acerca das Sarahs. São mulheres independentes, na casa dos 30 que estão sozinhas por opção. Leia-se Single and rich and happy. Dizem não ao casamento embora algumas mantenham relações estáveis, mas em casas separadas ou união de facto. Têm carreiras de sucesso e o casamento não faz parte dos seus dicionários. Gostei do que li, confesso que até achei piada. Mas acho tudo muito moderno para mim. Mas porque é que eu ainda acredito no casamento e naquela história de "na saúde e na doença, na alegria e na tristeza, para todos os dias da nossa vida"? Falam mal do casamento, mas o que é certo é que todos, mais cedo ou mais tarde vão lá parar...
SHARE:

terça-feira, 1 de julho de 2008


Acredito que o caminho tem de ser necessariamente para a frente. Ainda que a saudade nos faça querer voltar ao passado. Por vezes penso nas escolhas, que se tivessem sido diferentes o hoje seria outro. Mas depois existem os acasos, aqueles em que o universo parece conspirar para que aconteçam. Como se tivessemos de conhecer aquela pessoa, naquele sitio, àquela hora improvável... e o mais curioso é que mudamos a vida por esses mesmos instantes. Por esses segundos em que o universo nos obrigou a estar ali sem que nos perguntassem se realmente queriamos. Ao mesmo tempo o inesperado tem a sua piada. Rouba-nos a vidinha arrumada, dá-nos uma valente sova de agitação e depois foge para ver como reagimos. Às vezes acho que todos os dias existem instantes desses, daqueles que podem mudar a nossa vida. Mas também sei que andamos demasiado ocupados, sempre a correr ou no meio do trânsito, para os deixar entrar, ou apenas perceber que existem. Será que me é permitido pedir agora, aqui, um desejo?Cá vai... quero um instante desses durante as férias.Sinto-me a precisar...
SHARE:
Pára tudo...o Iva desceu 1% e eu já nem caibo em mim de tanta felicidade.Parece que isto finalmente está a entrar nos eixos. Hoje senti-me com muito mais dinheiro na carteira, é que ficou tudo mesmo muito mais barato. Pena é que já na quinta o banco central europeu suba já as taxas de juro. Logo agora que isto estava o verdadeiro paraíso fiscal!
Mas hoje o meu orgulho é leonino. O Sporting faz 102 anos! Parabéns aos meus ricos meninos. Beijoca aqui da vanity!
E de resto posso dizer que isto está difícil.Da praia para a esplanada e da esplanada para a praia. Sofre-se muito é o que é... Cada vez mais gira e morena! ;)
SHARE:
© Feira de Vaidades. All rights reserved.