Pages

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Ás vezes...


Ás vezes a vida dói, mas dói na pele e no peito. Nunca sentiram que a dor era tal que podiam deixar de respirar a qualquer momento? Eu já senti. E sinto muitas vezes. É nessas alturas que precisamos de pequenos milagres. Eu cá choro, choro muito até. Acho que assim liberto as más energias. Mas se chorar com alguém sabe-me a colo. Não é vergonha precisar de colo, nem tão pouco pedi-lo. Ás vezes, aquelas pessoas que nos fazem saltar da ponte, de olhos fechados e braços abertos, são a tábua de salvação no aqui e no agora. Ás vezes são os outros que nos libertam de nós, que nos mostram que afinal não ser forte não é assim tão grave. Porque ás vezes o problema somos nós. Nós e o nosso medo de falhar, de não estar à altura. Ás vezes temos de pousar a armadura, aceitar que somos falíveis, e acreditar que amanhã vai ser melhor. Porque a vida ás vezes surpreende-nos mesmo ali ao virar da esquina. Mas é preciso querer... querer muito, querer mais, querer outra vez.
SHARE:

3 comentários

a do lado ! disse...

Às vezes a vida dói mesmo muito. É uma dor que a alma e o corpo. Dói o coração, é um aperto na barriga e no peito, são os olhos sempre cheios de lágrimas. Eu sei o que isso é, infelizmente! Mas acredito que tudo pode ficar bem... tens de acreditar que mais dia menos dia essa dor fica cada vez mais fraca até que um dia acaba mesmo por desaparecer. Força :)

The Closet disse...

Não há nada de mal em querer colo e de vez em quando chorar para libertar a dor. O que interessa é que ela passe e temos que ter a abertura de mente para saber quenao somos 100% autonomos!

Força*

SaboneteDeGlicerina disse...

Coloquei um pedaço deste texto no meu blog, devidamente identificado. Espero que não se importe.
Beijinhos
Sabonete de Glicerina

© Feira de Vaidades. All rights reserved.