quarta-feira, 30 de março de 2016

Buenos Aires

O tempo vai passando e não vos cheguei a contar as minhas férias de Carnaval em Buenos Aires. Adorei! Não é um destino óbvio, são horas de avião em excesso (Lisboa-Madrid-Buenos Aires, 13h mais coisa menos coisa), mas garanto que é imperdível. Ao longo dos próximos dias vou dexar aqui no blogue algumas fotos e dicas de viagem. 


Livraria Ateneo

A livraria Ateneo é uma das mais bonitas do mundo mesmo. Podia passar ali horas que não dava por isso. Abriu as portas em 1919 como Teatro. Hoje para os amantes de livros, é sem dúvida um dos locais de visita obrigatória na cidade.





sábado, 26 de março de 2016

Sábado à noite

Num banal Sábado à noite, em casa do futuro casal Filipe & Pinto, o meu homem esmera-se na cozinha num risotto de cogumelos (adoroooo risotto). Enquanto isto, alapada no sofá na sala, inscrevo-nos nos 20 kms de Cascais/Lisboa no próximo dia 17 Abril. Isto não pode ser apenas boa vida e comer que nem uns abades. Já limpámos a Meia Maratona de Lisboa (ele que ia apenas para me fazer companhia demorou 1h54m contra as minhas 2h 38m), que venha o próximo desafio.

terça-feira, 22 de março de 2016

Dolce gusto


A minha Nespresso morreu, com muita pena minha. Tinhamos uma excelente relação há 9 anos. Mas é preciso seguir em frente, que eu sem café pela manhã sou uma pessoa má. Confesso-me uma vendida ao marketing, e em questões de marketing a nespresso bate a concorrência aos pontos. Gosto do design das máquinas, da boutique Nespresso, dos sacos de papel... já para não falar do clássico What else? do George Clooney. Ouvi os defensores da Delta Q, os da Dolce gusto e os fiéis à nespresso. Depois de muito café beber, rendi-me ao novo modelo da dolce gusto. O design agarrou-me completamente. Parece uma peça de arte na cozinha. Eu até queria a máquina só pelo café. Confesso que o chocolate quente e o capuccino já me convenceram também. Tenho cá para mim que eu e a Dolce Gusto estamos no início de uma longa e duradoura relação.

Runner´s Magazine


Percebes que a corrida se tornou uma coisa séria na tua vida, quando dás por ti a comprar a Runner´s como se fosse a Vogue!

Belcanto by José Avillez

Não trago boas notícias. Fui ao Belcanto, a jóia da coroa do império Avillez e não gostei da comida. Eu sei que a ignorante sou eu. Provavelmente não sei apreciar a moderna cozinha molecular e a cozinha de autor. Shame on me! Mas é a mais pura das verdades, Gostei do pão, das manteigas e das sobremesas. Pedi o menu Lisboa (degustação) que custa 125 euros por pessoa, e posso dizer-vos que a cada prato eu e o meu homem trocávamos olhares do género: até temos medo do próximo sabor exótico. O serviço é muito bom, o espaço é trendy, e tivemos a sorte de sermos recebidos pelo próprio Chefe Avillez que nos mostrou a cozinha do renovado Belcanto. Fiquei com a sensação de ter ido a um Museu sem ter trazido a obra de arte para casa. Faltou qualquer coisa. Adoro o Cantinho do Avillez e a Pizzaria Lisboa, por isso fiquei desiludida quando paquei 360 euros por uma refeição 2 estrelas michelin e não gostei da comida. Ir ao Belcanto é de facto uma experiência diferente. Mas um restaurante serve comida, certo? Se não gostarmos da comida provavelmente não vamos voltar. E foi o que aconteceu. Gostei de conhecer o Chefe Avillez, mas teria sido mais feliz se o tivesse conhecido na cozinha do Cantinho. Da próxima vez que tiver a insanidade mental para gastar tanto dinheiro juro que compro uns Jimmy Choo. Esqueçam lá isso de experimentar restaurantes com estrelas michelin.

segunda-feira, 21 de março de 2016

Meia Maratona de Lisboa

Ontem, dia 20 Março de 2016, foi provavelmente um dos dias mais felizes da minha vida. Sou oficialmente Meia Maratonista e sem qualquer tipo de constrangimento assumo que estou orgulhosa e vaidosa daquilo que consegui. Foram 21 kms a correr durante 2 h 38 minutos, sem parar (apenas abrandava o passo para agarrar água nos abastecimentos e engolir o gel aos 8 e aos 16 kms). Correr a meia maratona de Lisboa foi o culminar de muitos meses de preparação. Corri à noite, a maior parte das vezes sozinha, com frio e chuva. Foram muitos os dias que saí de casa sem vonta de treinar. Mas eu sabia que precisava desafiar os meus limites. Eu queria ir mais longe do que alguma vez tinha imaginado. Não deixem nunca que vos digam que é impossível. Não acreditem quando vos dizem que vocês não são capazes. Minha gente, vocês conseguem tudo aquilo que quiserem. Mas queiram muito, muito mesmo, com muita força, e trabalhem para isso como se não houvesse amanhã! Em Janeiro de 2015 eu não corria. Comecei em Fevereiro de 2015 a treinar mais a sério. Em Maio de 2015 consegui a primeira corrida de 5 kms sem parar. Em Outubro de 2015 na corrida do Montepio, os primeiros 10 kms (sem parar). Ontem foram 21kms, hoje é dia de descanso, mas o sonho da Maratona surge ao longe, porque isto é um vício. Quando se atinge um objectivo logo a seguir à felicidade surge um sentimento de vazio. E agora? Vou treinar para quê? Sim, eu quero mesmo correr a Maratona. Só ainda não sei quando.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Bastava comprar a Vogue...


Ando cansada, e com outros sinais e sintomas associados. Decidi ir ao médico. Fiz análises e voltei ao médico. Disse-me que devia descansar mais, que tudo o que eu sentia ia passar. Paguei 35 euros pela primeira consulta, 33 euros pelas análises, 17,50 euros pela segunda consulta. Hoje depois de sair do consultório gastei 3,5 euros na Vogue de Fevereiro. O meu signo - Leão - diz exatamente o mesmo. Da próxima vez, em caso de dúvida compro a Vogue. São apenas 3,5 euros e alimenta a minha alma consumista!

3 days to go...


O meu homem está bem tramado. Ele ainda não sabe, mas vamos ter aulas de tango. Se achava que me arrastava para Buenos Aires, 14 horas de avião no bucho, e depois não havia bailarico, estava muito enganado. Buenos aires que me aguarde, a vanity está quase a chegar!

Treino do demónio - II


Não se deixem deslumbrar pela foto. Foi o Pedro Correia que tirou antes do treino. Foram sprints, agachamentos, pranchas, entre outros. Tudo com tempo cronometrado de duração e de pausa, porque a nossa hora é muito preenchida e os momentos de descanso contam-se em segundos. Curiosamente hoje tenho menos dores. Provavelmente o corpo já aceitou que as próximas semanas vão ser de focus máximo no objectivo 21 km  a 20 de Março. Mas ontem meus amigos, ontem achava que estava um AVC para chegar. Deixei de sentir os braços enquanto conduzia de regresso a casa (culpa das pranchas que fiz, claro está). Isto do treino intensivo é tudo uma novidade para mim. Eu achava que correr 10 km 2 vezes ou 3 por semana era pra lá de espetacular. Treino localizado meus amigos é obra do demónio. Deste demónio de seu nome Pedro Correia! Hoje é dia de correr sozinha. Faltam 20 dias para a meia maratona . Let´s Rock N Roll !

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Pára e contempla ...

foto tirada com iphone 5S - Parque das Nações Lisboa

Devemos obrigar-nos a parar. Não há momentos perfeitos para o fazer. As horas são sempre poucas para o nosso excesso de compromissos. Por isso, sempre que a vida deixar, respira fundo, olha o horizonte e contempla o que está em teu redor. Quando menos esperares a vida ensina-te a parar. Tu, como bom aluno que és vais aprender. Quando deres conta, parar e contemplar tornam-se um ritual na tua vida.