Pages

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

Viva o deserto! Viva o novo aeroporto, os camelos e (no) o governo! Espero que comecem já a plantar palmeiras no campo de tiro de Alcochete. Afinal, deserto que se preze, não existe sem elas. Estou feliz com a decisão! Com ou sem a nossa vontade um novo aeroporto era uma inevitabilidade. Somos o pequeno país das grandes obras. Já tivemos a expo 98, o euro 2004 e agora aspiramos a um dos 10 maiores aeroportos do velho continente. Sim, ter um aeroporto não basta, é preciso torná-lo num aeroporto internacional. Mais empregos, maior desenvolvimento na zona envolvente, menos sossego para os pobres animais que por ali vivem. A Quercus anda em cima do acontecimento, mas cheira-me que com maior ou menor impacto ambiental a coisa dá-se. Sócrates tinha de deixar obra. O descontentamento popular é grande, mas enquanto se assinam tratados e se iniciam grandes obras, os impostos, o desemprego, os inúmeros aumentos no custo de bens essenciais, não são capa de jornal.O país brilha para o exterior mas por cá vive-se sob uma luz ténue. O ano mudou mas o queixume permanece incólume. Às vezes acho que queremos ser desgraçadinhos para todo o sempre, a viver com subsídios disto e daquilo. As coisas podem não estar famosas, mas apetece gritar : Mais trabalho e menos conversa!Existe desemprego? É possivel, só não entendo a quantidade de anúncios nas montras de lojas, cafés e restaurantes a dizer: Colaborador (a) precisa-se. O tuga não quer ter horários. Não apetece trabalhar à noite ou ao fim-de-semana, ou fazer horas extraordinárias. Ganhamos abaixo da média europeia. Talvez, e isto é só uma ideia, também trabalhemos menos horas, com mais feriados e pontes. Todos os dias santos são bons para umas mini férias no Algarve. Adoramos petiscos, sandália no pé e banhos de sol. Esplanada e cerveja, o que é isso?Antes de tanta lamúria, o melhor é pensar. Não custa nada filtrar ideias idiotas antes de as fazer sair pela boca.
SHARE:

4 comentários

eu.e.tu.à.procura.de.nos.2 disse...

Também acho que o aeroporto não era necessário, mas a ser construído acho que foi a melhor opção! Mostrou que não construiu na Ota para dar dinheiro a elementos do partido ( Mario Soares)!
Mas também se sabe que já não tem segurança, ter o aeroporto ali em Lisboa, e a própria cidade nao pode crescer mais em altura, por isso! Além de ser uma comodidade para o Português!

stiletto disse...

Vanity no seu melhor! Quando o novo aeroporto estiver construido já não vamos de táxi... Pedimos boleia a um camelo, lolol

Alcochete Jamais!!!!! (eu sei que você sabe que eu não disse isso, diz o Sr. Ministro Camelo, perdão, Mário Lino)

wednesday disse...

Pois eu tenho em opinião que o aeroporto é necessário. Primeiro já não se justifica o aeroporto estar no meio da cidade e muito menos ainda não ter metro a chegar lá.

Depois acho mesmo que Portugal tem uma localização que tem de aproveitar e o aeroporto novo será apenas uma das estratégias.

Quanto à localização não me sinto à vontade de opinar sobre a mesma. Em ambas há interesses, benefícios e malefícios. Hoje vou ver o prós e contras.

wednesday disse...

Além disso estou de farta de acordar ao som dos aviões a aterrar e levantar, ali mesmo ao lado.

© Feira de Vaidades. All rights reserved.