Pages

sexta-feira, 10 de agosto de 2007

Hoje fui conhecer a Constança... são 3000 gramas de ternura e 50 cm pejados de amor. Ali existem todos os sonhos do mundo, tudo está por conhecer e acontecer. Ainda sinto o cheiro dela... a forma atenta como olhou para mim, o sorriso e o choro de quem tem fome e quer atenção. Como é que alguém tão frágil nos deixa cheios e desperta o melhor de nós? Se não existissem obrigações do mundo dos crescidos (leia-se trabalho) teria ali ficado apenas a observá-la, a senti-la conhecer o mundo. Toda ela é perfeita... estou absolutamente rendida aos seus pequenos 12 dias de existência, mas que já preenchem a vida dos que a rodeiam.

SHARE:

3 comentários

stiletto disse...

Quando nasce um bébé numa família a casa até parece que fica muito mais cheia não é? E quando pegamos nesse ser, assim pequenino, indefeso tudo o que está à nossa volta desaparece e só existe aquele momento com aquele pedacinho de gente. Desejo que a Constança seja uma criança muito feliz!

nika_liu disse...

Como tia de 5 sobrinhos não me farto de os ter (os meus irmãos é que já não gostam muito da brincadeira!)pele mais suave, o franzir do sobrolho, o sorriso, o encostar a cabecinha no ombro quando têm soninho, o olhar de reconhecimento...tanta coisa que os torna todos tão adoráveis!!!!

Juani disse...

Na minha família mais próxima só existe um bébé, filho do meu único primo direito. Vejo-o uma vez por trismestre e ele tem apenas 8 meses... mas é tão fofo!! Adoro bébés e quando estou eprto de um esqueço-me de tudo à minha volta e fico a contemplá-lo com uma paz de espírito. São lindos!! Espero que a Constança seja muito feliz!!

© Feira de Vaidades. All rights reserved.