Pages

segunda-feira, 8 de março de 2010

Chamada à terra


Este fim-de-semana desci à terra. Após quatro abençoados meses em que me senti próxima das nuvens, toda eu era sorrisos e brilhinhos no olhar, parece que infelizmente voltei à minha condição de comum mortal. Passo a explicar, decidi mudar de emprego no final de Outubro, dei dois meses à casa, tive férias, comecei o novo emprego e estive dois meses em formação. Como é óbvio deixei de ter as chatices do trabalho anterior, e era ainda cedo demais para me aperceber dos aborrecimentos do actual desafio. E a mudança deu-me uma injecção de motivação em dose dupla. E quando deixamos um trabalho somos altamente mimados, pelo menos eu fui bastante. Mas de repente, e sim, mais cedo ou mais tarde o feitiço quebra-se, acordei no mundo real, com chuva e dificuldades, problemas e constragimentos próprios de uma adaptação a um novo desafio profissional. Juro que estava a adorar não sentir o tempestuoso inverno. Cheguei mesmo a sentir o sol em dias de muito nevoeiro. E por isso estou um bocadinho triste, estava a habituar-me a andar lá por cima, onde somos quase intocáveis, onde nada nem ninguém nos causa o mínimo de aborrecimento. Ainda não descobri como ganhar asas novamente, mas acreditem que vou trabalhar para isso. É que andar lá por cima é magnânimo!
SHARE:

4 comentários

Poetic GIRL disse...

Se é, se pudesse também queria estar sempre lá por cima, mas não pode ser não é? Vais ver que te acabas habituando... bjs

Este Blogue precisa de um nome disse...

Espero que volte tudo a ser o que era ;)

Dive disse...

Hang in there...

...And give'em hell!!! ;)

Cat disse...

Conheço essas sensações.sim é duro mas sim temos de encontrar caminhos e estratégias para não ficar muito tempo down. Boa sorte!

© Feira de Vaidades. All rights reserved.