Pages

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Gosto desmesuradamente


Gosto de gostar muito! De me lançar no abismo e aguentar as consequencias. Não sei gostar de outra forma. Como é possível dizer a um sentimento para não crescer? Vai com calma que eu posso não dar conta do recado? Pedir licença a um pé para mover a outro? Quando se gosta saltita-se sob areias movediças, é-se trapezista sem rede. A prudência não é em si mesma a antítese do gostar? Como é que se doseia aquilo que por vezes está tão longe da razão e é apenas emoção? Como é que se mede o que tende para a desmesura? Sempre ouvi dizer que a idade trás bom senso e cautela. Qual é a idade que fornece este tipo de conhecimento?
SHARE:

3 comentários

Raquel disse...

Eu também, mas até agora já me arrependi algumas vezes. Outras não, valeu tudo a pena. :)

Gostei do teu post.

Bjs

Miss G. disse...

Adorei o teu texto :)

Salvador d'Almeida disse...

o espirito é esse

© Feira de Vaidades. All rights reserved.