Pages

quarta-feira, 18 de julho de 2018

Curso de preparação para o parto : Sim ou Não?

Independentemente da formação académica e profissional de cada um, acho que devemos fazer o curso de preparação para o parto quer sejamos mães de primeira ou segunda viagem. Eu sou enfermeira de formação. Fiz estágio de maternidade, assisti a partos, dei banho a recém nascidos, tive aulas teóricas sobre o assunto. Mas isto foi há 15 anos atrás. O conhecimento evolui e devemos ouvir daqueles que têm experiência recente no assunto o que é boa prática ao dia de hoje. Existem muitos livros acerca da maternidade. Contudo, acho que nada substitui o curso uma vez que são sessões práticas onde além da teoria, nos ensinam truques para lidar com as dificuldades de ter um bébé. No meu caso fiz o curso no centro de saúde da minha área de residência. Além deste, fiz vários workshops gratuitos patrocinados por várias marcas (Chicco, Crioestaminal, Bébé Vida) onde aprendi imenso. Quando o dia chegar não nos vamos lembrar de tudo. Mas quero acreditar que quanto mais informada estou, mais fácil será encontrar a solução para o problema. Já sei que as opiniões da familia vão surgir sem as termos pedido. É mesmo por isso que acredito que devemos ter o máximo de informação, para perceber o que melhor se adequa ao nosso bébé.
Uma das muitas coisas interessantes que aprendi, foi a colocar o bébé a dormir enrolado num swaddle. Isto permite que ele se sinta aconchegado, seguro, e evitar o reflexo de moro. Se pensarmos que o bébé no nosso útero tem pouco espaço, e esse é o ambiente que conhece, é normal que se assuste se estiver a dormir num berço demasiado grande nos primeiros dias de vida. Podem ler mais sobre esta técnica aqui.  Comprei os meus swaddles na Gloop, mas existem várias marcas. Com o Manel vou usar a cama ninho e o swaddle (ambos na foto) especialmente para as sestas durante o dia. Quero colocá-lo no berço apenas à noite.

SHARE:

terça-feira, 17 de julho de 2018

Cristiano Ronaldo, o nosso super atleta

#melhorjogadordesempre

Que o nosso Cristiano Ronaldo é o melhor do mundo todos sabemos. Não vou entrar aqui em comparações entre ele e o Messi. Muita tinta já se escreveu sobre o assunto. O que mais me impressiona neste super atleta é a cabeça dele e a sua força mental. Cristiano desafia-se a si mesmo diariamente. Quando é criticado devolve em campo as razões pelas quais soma e segue record atrás de record. Hoje na conferência de imprensa de apresentação na Juventos brindou-nos ora com ar seguro, de quem está habituado à pressão do palco mediático, ora com ar de miúdo reguila que se prepara para provar que aos 33 anos não está velho para jogar futebol e que ainda nos vai conseguir surpreender. Este rapaz merece ser considerado o melhor jogador de futebol de todos os tempos. Esqueçam lá o nosso Eusébio, o Pelé, e outros tantos. Há qualquer coisa de diferente nele. Não acho que seja uma questão de sorte, ele trabalha mais que os outros, prepara-se mais que os outros e por isso merece todo o nosso respito. Embora seja fisicamente um super atleta, acho mesmo que ele tem uma super mente. É esse cérebro que eu lhe invejo. Se tivessemos metade da força mental do Cristiano e usassemos verdadeiramente o nosso potencial, acredito que fariamos coisas extraordinárias. 
SHARE:

segunda-feira, 16 de julho de 2018

Mudar de profissão...

Ao longo dos anos têm sido várias as pessoas com quem me tenho cruzado que decidiram deixar a profissão na sua área de formação e decidiram mudar. Uns foram à procura do sonho, outros fizeram de um hobbie profissão. E enganam-se se acham que não tinham carreiras bem sucedidas, ou cursos que deram muito trabalho a tirar. Conheci a Alexandra, Engenheira Civil, que trabalhou na construção da Ponte Vasco da Gama, e hoje tem a sua empresa de Coaching. Ou a Susana, que é farmacêutica, mas hoje é fotógrafa de familias, dedicando-se especialmente às grávidas e aos recém nascidos. Há também o Rodrigo que foi comercial numa multinacional farmacêutica e hoje é um conhecido Chef e tem o seu próprio restaurante. Mas não é difícil encontrarem mais exemplos nas páginas de revistas.  Para quem gosta de ler histórias de quem decidiu mudar, sugiro a revista da Rita Ferro Alvim, a Tribo. Aqui encontram muitas familias que repensaram a sua vida especialmente depois do nascimento dos filhos. Que a idade não seja desculpa. Há que mude aos 30, aos 40 e até aos 50. Mudar dá trabalho, muito trabalho, leva-nos para longe da zona de conforto, mas a satisfação de sair da cama com vontade de trabalhar compensa tudo o resto. Afinal de contas, só vivemos uma vez ...


SHARE:

sábado, 14 de julho de 2018

Por tudo e por nada ...

Há duas razões pelas quais somos criticados : por tudo e por nada ... Por isso o melhor é mesmo sermos firmes nas nossas convicções e seguirmos em frente. Adoro ouvir este tipo de frases:

- Eu cá trabalhei até ao dia do parto. 
- Gravidez não é doença. Mas agora engravidam e metem logo baixa. 
- Se meteu baixa tão cedo é porque tem possibilidades e não precisa do dinheiro.

Queridas amigas, se trabalharam até ao dia do parto problema vosso, foi porque assim o entenderam e conseguiram. Estar grávida aos 36 é uma coisa, aos 26 é outra. Fisicamente a energia não é a mesma, e felizmente a maturidade é outra permitindo que as escolhas sejam diferentes. Uma mulher que no inicio da gravidez deixa de trabalhar pode fazê-lo por várias razões. Pode existir risco de aborto medicamente comprovado, pode ter náuseas e vómitos tão intensos que passa a vida a correr para a casa de banho (e passa o dia com um mau estar indescritivel) ou pode ter demorado dez anos de tratamentos de fertilidade para conseguir ser mãe que agora se quer resguardar. Já pensaram nisso? Que direito temos de pedir a uma mulher que esperou dez anos para engravidar o que quer que seja? Submeteu-se a tratamentos que fisica e psicologicamente deixam qualquer pessoa/casal à beira de um ataque de nervos e agora ainda tem de justificar porque decidiu ficar nove meses em casa? O medo/receio de perder este filho não será por si só uma boa razão para deixar de trabalhar? Somos excelentes na arte de apontar o dedo e muito pouco interessados em perceber o outro. Não devia ser necessário a vida por nos à prova para conseguirmos perceber este tipo de situações. A galinha da vizinha não é sempre melhor que a vossa. Alguma vez pensaram que aquilo que vos parece um conto de fadas pode não o ser?


SHARE:

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Entrei em modo grávida queixinhas...

Caros amigos, estar grávida começa a perder a graça. As insónias não me largam e começo a parecer um zombie. Tomar banho e lavar a cabeça de uma só vez tornou-se uma tarefa cansativa para não dizer logo de uma vez que me deixa de rastos. E os meus pés que andavam a portar-se tão bem parecem agora saídos de um filme do Shrek. A continuar assim vou ter de fazer drenagem linfática. Eu sei que está mesmo quase, que só faltam 2 semanas para o bébé sair cá para fora. Mas este quase parece uma eternidade. Adorava conseguir fazer mais coisas para o tempo passar rápido. Mas ir a rua durante duas ou três horas deixa-me KO. Obrigada por aturarem o meu dasabafo, sim? 
SHARE:

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Comprar prendas de Natal nos saldos de Verão ...

Ora aqui está um tema que sempre me fez confusão, mas que acho de grande utilidade. Tenho uma amiga que costuma comprar nos saldos de Verão vários presentes de Natal e de aniversário para o ano inteiro. Claro que em Julho ou Agosto não pensamos nisso, mas sim em aproveitar a praia. Mas na verdade, conseguimos encontrar muita coisa gira e a metade do preço sem estarmos pressionados com a próximidade das datas. Quem tem muitas primas, amigas a quem dar presentes e não quer gastar muito dinheiro pode ter aqui uma boa oportunidade . A Women´secret tem imensas necessaires até 10 euros que devido aos tamanhos, padrões e texturas podem ser porta moedas, bolsas para protetores solares e algumas servem mesmo como mala de mão e complemento de um outfit bem original.

SHARE:

terça-feira, 10 de julho de 2018

Saldos para que vos quero ...

Aqui fica mais uma sugestão para os saldos deste Verão. São super confortáveis estes ténis da Lacoste, os meus são prateados, mas existe em dourado, azul , rosa. Dão um toque especial num look casual chic. 

PVP 100 euros
Saldos 60 euros

SHARE:

segunda-feira, 9 de julho de 2018

Saldos para que vos quero...


Há marcas que valem a pena o investimento. A Timberland é uma delas. Os sapatos são confortáveis e têm uma excelente qualidade. Estas sandálias são daquelas peças essenciais num guarda roupa de Verão. Vestidos compridos, calções, calças de ganga são tudo combinações possiveis.


PVP 130 euros
Saldos 91 euros
SHARE:

domingo, 8 de julho de 2018

Workshop maquilhagem com a Inês Franco



Fui a um workshop de maquilhagem com a Inês Franco e recomendo. Já falei dela aqui no blogue, uma vez que foi ela que me maquilhou no dia do meu casamento. Para além de ser uma excelente profissional é uma pessoa pela qual tenho uma grande empatia, daquelas que gera boa energia em volta dela. Este tipo de workshop teve a duração de 3 horas, um custo de 85 euros por pessoa, e aprendemos essencialmente a usar devidamente os pincéis de maquilhagem, a maquilhar olhos com sombra e eyeliner, e a maquilhar a pele. A Inês dá imensos truques e dicas práticas, para além de aconselhar produtos e marcas. Se juntarem um grupo de 6 a 8 amigas enviem-lhe um email que ela faz um destes workshops só para vocês. A maquilhagem faz toda a diferença no meu dia-a-dia. É muito raro andar de cara lavada.  É tudo uma questão de hábito. E se for o básico: creme hidratante, base, corretor de olheiras, rímel, pó compacto e blush, não demora nada e acreditem em mim, vão sentir-se muito melhor. Normalmente não faço eyeliner, não uso sobras no dia-a-dia, mas para um jantar ou uma festa, uns olhos maquilhados fazem a diferença no outfit. Espero daqui a uns meses repetir mas já um nível mais complexo. Acho um excelente programa para fazer com amigas e faz um bem danado à nossa alma. Se eu não cuidar de mim, quem cuidará?


SHARE:

sábado, 7 de julho de 2018

Estado em que se encontra este blogue...


Ohhhhh Yeahhhhhh! Vou piscinar o fim-de-semana inteiro porque as 37 semanas do baby boy não dão para mais. A barriga proeminente não engana, não foi uma feijoada ao almoço, nem engoli a bola do mundial. A partir de agora nunca se sabe quando é que o miúdo decide nascer, por isso deixa cá apanhar uma corzinha para não ir para a maternidade com ar de quem ainda não viu o Verão.
SHARE:
© Feira de Vaidades. All rights reserved.