Pages

domingo, 15 de agosto de 2010

a história da falta de tempo...

Fico furiosa quando tento combinar qualquer coisa com amigos e a resposta é : não tenho tempo! O tempo, sempre o tempo. Ora todos temos vidas ocupadas, todos trabalhamos, todos passamos o dia a correr. Uns mais que outros, é um facto. Mas esta história da falta de tempo sempre me soou a desculpa da treta. Porque também eu não tenho tempo quando não me apetece. Se quero despachar alguém em 3 segundos tenho logo uma semana cheia de compromissos. A verdade, doa a quem doer, é que quando as pessoas nos fazem falta, quando sentimos mesmo saudades, arranjamos essa preciosidade que se chama tempo. É tudo uma questão de prioridades. Se não há tempo é porque não é assim tão importante.Mai nada!
SHARE:

7 comentários

DanielaDuarte disse...

Concordo

Dorushka disse...

É a mais pura das verdades, quando se quer há sempre tempo.
Há uns meses convidei uns amigos para o almoço de aniversário do meu marido, a um domingo, e disseram que não podiam ir porque já tinham coisas combinadas para sábado e então no domingo tinham que limpar a casa. Fiquei furiosa! Honestamente não me parece uma boa desculpa, a limpeza da casa não podia esperar umas horas? É que não era um almoço qualquer, era de aniversário! Obviamente que nunca mais os convido para nada...

Jojozinha disse...

pois. se quisermos muito arranjamos sempre tempo. mas há prioridades e quando das primeiras não fazem parte os amigos... não há tempo...

Sílvia disse...

Concordo plenamente :)

Su disse...

Assino aqui por baixo! Ok?
beijos

DanielaDuarte disse...

A conclusão é que quando se quer arranja-se maneira e quando não se quer arranjam-se desculpas

Poetic GIRL disse...

Se as pessoas quiserem realmente arranjam tempo. Tudo se resolve. bjs

© Feira de Vaidades. All rights reserved.